Jornal é denunciado por intolerância religiosa ao comparar exus a demônios



A FECAMS (Federação dos Cultos Afro-brasileiros e Ameríndios de MS) protocolou uma denúncia de suposta discriminação às religiões de matrizes afro-brasileiras por parte de um jornal evangélico. A denúncia deu origem a um procedimento preparatório no MPE-MS (Ministério Público do Estado) nesta sexta-feira (8).

Em abril deste ano, o jornal publicou uma matéria intitulada “Nome dos Demônios e em qual área da vida eles atuam”, descrevendo alguns dos demônios com nomes de 'Exu's e 'Pomba-Gíria', entidades ligadas a prática das religiões afro-brasileiras.

A reportagem lista como os chamados exus atuam na vida dos fiéis, em áreas como “enfermidades”, “sensualidade”, “área financeira” e “doenças venéreas”.

A matéria foi considerada um “caso explícito de intolerância religiosa e preconceito contra os praticantes da fé” pela FECAMS, que protocolou a denúncia ao MPE junto da vereadora Luíza Ribeiro (PPS).

O Jornal Midiamax tentou entrar em contato com a direção do jornal evangélico, sem sucesso. A FECAMS alegou em nota em seu site que também tentou o contato por inúmeras vezes, mas não obteve respostas.

(Sob supervisão de Evelin Araujo)

FONTE: Jornal CMN em 07/10/2016

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.